Catedral de Brasília
Palavra do Pastor

II Domingo do Advento

É Tempo de Conversão!

10/12/2017

+ Sergio da Rocha

Cardeal Arcebispo de Brasília

 

A Liturgia da Palavra deste Domingo do Advento ressalta a figura de João Batista, o profeta que vem preparar o povo para acolher o Messias. A ele, se aplica a profecia de Isaías a respeito do mensageiro que vem preparar o caminho para o Senhor, conforme declara o Evangelho (Mc 1,1-8). A sua mensagem expressa um dos aspectos mais importantes do tempo do Advento, a conversão, simbolizada pela cor litúrgica roxa. É tempo de conversão! O apelo à conversão está presente na Liturgia da Palavra deste domingo, desde Isaías, passando pela 2ª Carta de Pedro. “Ele não deseja que alguém se perca; ao contrário, quer que todos venham a converter-se”, afirma a 2ª Carta de S. Pedro (3,9). 

Por que converter-se? Por que “preparar o caminho” e “endireitar as estradas”? O motivo da conversão é a vinda do Senhor: “Eis que o Senhor Deus vem com poder”, proclama o profeta (Is 40, 10). Esta é a “boa nova” que o mensageiro proclama sobre um alto monte: o Senhor vem, trazendo o perdão e a vida nova. A consolação anunciada por Isaías tem como razão de ser o anúncio do perdão e de um novo tempo para o povo. Por isso, a vinda do Senhor é, acima de tudo, motivo de consolação, de esperança e de vida nova. Contudo, a espera do Senhor deve ser acompanhada do esforço sincero por viver “numa vida santa e piedosa”, pois o mundo presente passa e o “dia do Senhor” chegará (2 Pd 3,10s).

A referência ao deserto, em Isaías e João Batista, faz pensar na peregrinação do Povo de Deus pelo deserto, lugar de purificação e de conversão, rumo à nova terra e à vida nova. Somos convidados a refazer o caminho do Êxodo, guiados pelo próprio Senhor que vem nos salvar, esperando “novos céus e uma nova terra onde habitará a justiça” (2 Pd 3,13). A demora da vinda do Senhor, do encontro definitivo com ele e do dia do Juízo, não deve levar-nos a descuidar da conversão e da santidade de vida, como alguns achavam: “Ele está usando de paciência para convosco”, alerta S. Pedro (3,9). Por isso, devemos viver bem este tempo de conversão, de perdão e de reconciliação que Deus nos concede, praticando a Palavra, hoje proclamada: “esforçai-vos para que ele vos encontre numa vida pura e sem mancha e em paz” (2 Pd 3,14).

Neste espírito de conversão e de feliz espera do Senhor, reze confiante, com o Salmo 84: “Mostrai-nos, ó Senhor, vossa bondade e a vossa salvação nos concedei!”.  Ao mesmo tempo, procure discernir quais são os passos de conversão rumo à vida nova que Deus espera de você, neste Advento. Lembre-se que o perdão e a reconciliação são indispensáveis para preparar-se bem para o encontro com o Senhor, especialmente no Natal que se aproxima. 

Imprimir Subir Voltar

 Fale Conosco Contatos Webmail Twitter GooglePlus Facebook Flickr Youtube
© Copyright 2013 - Todos os direitos reservados. Voltar a Home