Catedral de Brasília
Os desafios e as conquistas

Os desafios e as conquistas da Pastoral Arquidiocesana em 2005

Sabemos que o fundamento absoluto da nossa ação pastoral é a «meditação do mistério de Cristo» (cf. NMI 15c). Sem uma união profunda de fé e vida com Ele, não há pastoral. É Ele o nosso Bom Pastor e nós, suas ovelhas. É Ele a Videira e nós, os ramos. Por isso, o ano de 2005 foi vivido sob a luz do Ano da Eucaristia, ocasião privilegiada para redescobrir o lugar central do Santíssimo Sacramento na vida da Igreja, na vida de cada comunidade e de cada cristão. Gostaríamos de apontar a seguir os aspectos mais relevantes da vida pastoral arquidiocesana em 2005.

As reuniões bimestrais do Conselho de Pastoral Arquidiocesano foram uma grande experiência de trabalho eclesial com espírito de comunhão e serviço. Cada reunião foi uma oportunidade de profunda escuta e partilha sobre tantos assuntos e temas, tantas alegrias e esperanças, tantos desafios e conquistas. Aos poucos este Conselho vai se tornando uma manifestação viva da riqueza da nossa Igreja particular, com tantos Movimentos, Pastorais, Comunidades e Associações.

Pudemos também trabalhar, tanto nas Reuniões do CPA quanto nas do Clero, o tema dos Conselhos Paroquiais: o Pastoral e o Econômico. Eles são organismos de participação e instrumentos de comunhão. Algumas disposições foram dadas pelo Arcebispo: (a) Necessidade da existência de um CPP (Conselho Pastoral Paroquial) em cada Paróquia; (b) Em cada comunidade, vinculada à Paróquia, deve haver uma pequeno Conselho ligado ao CPP; (c) Em cada Paróquia, deve haver um CEP (Conselho Econômico Paroquial), subordinado ao CPP. Ainda está em curso uma ampla pesquisa sobre a existência e a situação destes Conselhos em cada Paróquia. Será preparado futuramente um Estatuto Arquidiocesano sobre deles.

Conseguimos chegar, depois de vários encontros, reuniões e votações, à escolha de três prioridades pastorais da nossa Igreja particular, a partir do Projeto de Evangelização “Queremos ver Jesus” da CNBB: (1) Catequese; (2) Família; (3) Missões. Estas linhas pastorais orientarão um pouco o nosso caminho preparatório da Assembléia Arquidiocesana de 2007.

Um evento importante foi, com certeza, IV Semana Social Brasileira, realizada durante o mês de junho por uma Comissão de Animação presidida pelo Pe. João Firmino. Houve uma notável participação de mais de 500 pessoas ao longo do mês. Na Carta Compromisso, lemos: «Esta Semana Social foi (...) um apelo para construir na Arquidiocese de Brasília uma cultura da paz, através de um decidido esforço educativo de toda a população e de ações de organização da sociedade civil...».

O Ano da Eucaristia gerou várias iniciativas em nível paroquial, setorial e arquidiocesano. De modo particular, começamos o estudo e a motivação sobre o 15o. Congresso Eucarístico Nacional, que acontecerá em Florianópolis-SC, de 18 a 21 de maio de 2006. Todavia, o maior fruto do Ano da Eucaristia em Brasília foi o reinício da Adoração Perpétua, no dia 23 de outubro, na Paróquia Santíssimo Sacramento. Desde então, cresce a participação de toda a Arquidiocese neste centro vital da nossa vida pastoral. Aí encontramos a verdadeira fonte da nossa unidade e santidade.

Não poderíamos esquecer das Visitas Pastorais do nosso Arcebispo às quatro paróquias da cidade de Planaltina: São Sebastião, São Vicente, Nossa Senhora do Calvário e Santa Rita. Em cada uma delas, num espírito de profunda unidade eclesial, houve encontros do Arcebispo com os sacerdotes, com os membros das comunidades, das pastorais e movimentos, com as crianças e jovens de todas as escolas, com os agentes da Delegacia de Polícia, com o pessoal do Hospital Regional e tantos outros compromissos. Realmente, os fiéis tiveram a experiência de grande proximidade com o Arcebispo, que os escutou e os exortou a caminhar sempre na fé e na comunhão.

Imprimir Subir Voltar

 Fale Conosco Contatos Webmail Twitter GooglePlus Facebook Flickr Youtube
© Copyright 2013 - Todos os direitos reservados. Voltar a Home